EL COLEGIO ¿CRECIMIENTO O SUFRIMIENTO? Una visión psicoanalítica acerca de la educación.

Título original: EL COLEGIO ¿CRECIMIENTO O SUFRIMIENTO? Una visión psicoanalítica acerca de la educación [“O colégio: crescimento ou sofrimento? Uma visão psicanalítica sobre a educação”, em livre tradução]

Autores: Juan Rafael Padilla Herrera e María Victoria Niño Villamarin

Editora: Arte Litográfico – Bogotá, Colômbia

Primeira edição: fevereiro de 2020

Os autores, psicanalistas com uma trajetória de trabalho com crianças, adolescentes e adultos, bem como no acompanhamento escolar, apresentam este novo livro, escrito a quatro mãos, produto de suas experiências profissionais e pesquisas sobre o tema.

Juan Rafael escreveu vários livros sobre a infância e a adolescência: De matones y matoneados [“Sobre coações e coagidos no contexto escolar”, em livre tradução] de 2006; El niño hiperactivo y con déficit de atención: en busca de sentido [“A criança hiperativa e com déficit de atenção: em busca de sentido”, em livre tradução], de 2005;  [“Mundo pornô: a pronografia – psicanálise de um sonho falido”, em livre tradução] de 2008; Viviendo en el Límite [“Vivendo no limite”, em livre tradução], em coautoria com Laura Brainsky, de 2013; El libro del Padre [“O livro do Pai”, em livre tradução], de 2016; e Poder materno (2019). María Victoria, por sua vez, publicou em 2018 El Desbordamiento Adolescente. Una Mirada Psicoanalítica [“O transbordamento adolescente: um olhar psicanalítico”, em livre tradução].

Nesta oportunidade, os autores abordam um tema que está no centro das preocupações como um todo e de maneira específica com relação à escola: a felicidade. Esta noção é entendida da perspectiva psicanalítica iminentemente intersubjetiva, não como um estado permanente, porém como a possibilidade de lidar com as demandas do mundo interno e externo com uma porção de sofrimento que não aniquila o sujeito em suas possibilidades criativas para a existência.

Esta obra é dirigida ao público em geral e de maneira especial àqueles que trabalham com educação. São feitas reflexões sobre seu papel cultural, como parte importante do dispositivo para recriar, limitar e processar os instintos em uma tensão particular a serviço da conformação da subjetividade e da individualidade. Assim, os autores analisam, por uma perspectiva psicanalítica, as necessidades de crianças e adolescentes durante seu desenvolvimento e o modo como se manifestam em cada momento da etapa escolar. Com uma linguagem clara e simples, colocam ao alcance do público noções fundamentais de autores como Klein, Bowlby, Winnicott, Bion, entre outros, que fundamentam esse tema.

A partir de modelos predominantes de relCao e do ideário subjacente, tipificam-se os estilos e tipos de colégios e professores na atualidade, bem como se faz uma descrição dos aspectos que caracterizam um colégio e os professores que favorecem a aprendizagem de maneira criativa e, portanto, mais próxima à felicidade.

Com uma análise do mundo contemporâneo dominado por uma cultura fortemente narcisista, os autores analisam seus efeitos nefastos na vida psíquica das crianças, adolescentes e docentes. O predomínio da escola enfocada no academicismo utilitário entra em contradição com as necessidades psíquicas vitais das crianças e dos adolescentes, podando não apenas o verdadeiro crescimento, como também a possibilidade de um tipo de felicidade própria dos processos de aprendizagem.

O livro está escrito em um estilo amigável, simples, no qual os conceitos psicanalíticos se tornam de fácil compreensão sem perder o rigor e dando conta da argumentação apresentada. Recorrer às letras de músicas traz um toque fresco e aproximam o leitor da compreensão do conteúdo e do contexto histórico de análise. Um valor especial é dado por uma lista com breves comentários de filmes que fazem referência à educação e que estimulam a crítica e o pensamento em torno a ela.

De maneira geral, os autores conseguem desenvolver o que fora prometido no título, com uma análise das necessidades vitais humanas e específicas da infância e da adolescência, a caracterização da escola atual e do contexto contemporâneo, contribuindo com ideias para se pensar e reorientar a escola a aspectos mais criativos, buscando uma educação que não infrinja em um sofrimento desnecessário.

Sociedad Iberoaméricana de Salud Mental en Internet

Código de Ética de SISMI

Federación Psicoanalítica de América Latina.
Está en conformidad con el Código de Ética de SISMI
Nº de Acreditación: 54079 | Fecha de Acreditación: 2 de Septiembre de 2011

SEDE PERMANENTE

LUIS B. CAVIA 2640 APTO. 603
MONTEVIDEO 11300, URUGUAY
INFO@FEPAL.ORG
TEL. / FAX: (598 2) 707 5026
WhatsApp: +598 92 19 19 99

Leia Mais
Entrevistamos Mariano Horenstein e Emilio Roca